24 de abr de 2011

AS SETE PROVAÇÕES DA VIDA DE JÓ

TEMA:
As sete provações na vida de Jó.
 (Jó 1. 8; Jl 2. 25; II Samuel 9. (1.9).
      O livro de Jó é o mais antigo dos livros da Bíblia, foi escrito em 1. 521 a.C.
O autor pode ter sido Moisés, Eliú, ou o próprio Jó.
Jó não é uma alegoria como alguns pensam: ele é uma pessoa real como foi Noé, Daniel e Ezequiel (Ez 14.14).

Jó no hebraico significa: “voltando sempre para Deus”.
     Um filho de Issacar (Gn 46.13), neto de Jacó, bisneto de Isaque, trineto de Abraão, penta neto de Terá, Exça neto de Naor (Gn 11.10-26). Um descendente de Héber, e de Sem (Gn 10. 21-23; 10.20-31). Um patriarca da terra de Uz: Uz fica na Antiga Mesopotâmia, no oriente médio, nos confins do deserto Asírio perto de Edom (Jó 1.1; Jr 25.20; Lm 4. 21).
O livro de Jó trata de um dos maiores mistérios, o do sofrimento, a pergunta que ressoa por todo o livro é: porque sofrem os justos?
Jó, um homem descrito como perfeito: é despojado de riqueza, filhos, saúde, esposa e amigos; suporta as aflições com perseverança.

Jó não compreende a causa de seu sofrimento, mas resigna-se crendo que Deus envia aos homens tanto o mal como o bem e que tem direito de fazer com as suas criaturas o que lhe aprouver. Assim, pois, os homens devem aceitar o mal sem fazer queixas.

Na conclusão da discussão entre Jó e seu amigo: Eliú fala, condenando Jó, por sua auto-justiça, pois este é o único pecado, que os seus amigos fizeram cometer, insistido em sua impiedade.
Jó um homem sincero, reto e temente a Deus que se desvia do mal (1.1-2; 42.16,17). Foi considerado o mais rico do Oriente Médio: e de imensas posses; possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois, quinhentas jumentas; e muita gente ao seu serviço (1.1-3).
Quem era Jó? O homem mais importantes do Oriente Médio: pois o Senhor Deus, foi quem o elogiou dizendo” “Porque “ninguém há na terra semelhante a ele”, homem integro e reto, temente a Deus que se desvia do mal”. (Jó 1. 8).
     Até hoje há uma grande interrogação sobre o sofrimento de Jó, e a pergunta é está. Porque este homem tão justo e temente a Deus foi duramente provado?

Qual a razão das sete provações de Jó?
As provações de Jó não estavam na terra; ela começou no mundo espiritual, quando Deus disse a satanás: “viste o meu servo Jó? “Porque ninguém há na terra semelhante a ele” homem integro e reto, temente a Deus que se desvia do mal” (Jó 1.8; 2.2-3).

A honra de Deus estava sobre e fidelidade de Jó; esta foi à principal razão das Sete provações na vida de Jó, pois se Jó falhasse, satanás ficaria com a verdade e com a honra, mas Jó não falhou venceu todas as sete provações:

(1ª) A primeira provação na vida de Jó foi nas coisas materiais: Pois todos os homens gostam de estar bem, financeiramente. Pois as riquezas Nos trazem fama honra e glória (1.14-17).
Vejamos a reação em Jó (1. 21-22). e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor.  Em tudo isto Jó não pecou.
(2ª) Provação de Jó foi à perda dos seus dez filhos: eles eram para Jó a coisa mais preciosa de sua vida, aponte de Jó oferecia sacrifícios de holocaustos por cada um de seus filhos (1.4-5; 18-19).


Vejamos a reação de Jó (1.20-21). Então, Jó se levantou, e rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou, e disse: o Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor.

(3ª) Provação de Jó foi fisicamente: essa parece ser a mais dura, as outras provações foram sentimentais, fora do seu corpo. Agora ele foi atacado fisicamente, com perda de sua saúde por meio de uma chaga maligna (2.7-8).
Vejamos a reação de Jó em (2.10). Assim como receberemos o bem de Deus, receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.

(4ª) Provação de Jó foi no seu casamento: Jó já tinha perdido filhos, bens, e a saúde, restando-lhe apenas o consolo de sua esposa, esta não suportando as provações o abandonou dizendo: “até quando conservas esta integridade; amaldiçoa teu Deus e morre (2.7-9).
Vejamos a reação de Jó (2.10). Mas ele lhe disse: Como fala qualquer doida, assim falas tu.

(5ª) Provação de Jó foi no desprezo de seus melhores amigos: antes seus amigos chegaram e vendo o estado de Jó, choraram amargamente e rasgaram seus mantos e lançaram pó ao ar. E se assentaram juntamente com Jó. (2.11-13); por sete dias e sete noites, sem falar palavra alguma; pois sentia que grande era a sua dor; depois eles se levantam, repreende, exorta e acusa Jó de impiedade (caps. 4 a 9).
Vejamos a reação de Jó em (19-25). Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.
(6ª) Provação de Jó foi no silêncio de Deus: Deus não responde as suas orações e quando respondeu; foi para questionar-lhe com perguntas impossíveis de ser respondidas por Jó como está: Onde estavas tu quando eu lançava o fundamento da terra? (38.4 aos 41).
Veja a reação de Jó foi surpreendente, pois se alegrou e disse: “com o ouvir dos meus ouvidos ouvia, mas agora te vêem os meus olhos” (42.5).

 (7ª) Provação de Jó foi à rejeição de Deus: A sua última e única esperança era a presença de Deus, pois ele tinha encontrado muitas provações, restava só à esperança em Deus, mas quando Deus se apresentou a Jó, não lhe deu atenção, antes o rejeitou (40.1).

Vejamos a reação de Jó: humilhar-se e deu glória a Deus.
O Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos,Deus manda os amigos de Jó ir ter com ele e oferecer sacrifícios.

(V,7)  Sucedeu, pois, que, acabando o Senhor de dizer a Jó aquelas palavras, o Senhor disse a Elifaz, o temanita: A minha ira se acendeu contra ti, e contra os teus dois amigos; porque não dissestes de mim o que era reto, como o meu servo Jó.
(V, 8) Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu vos não trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó.

(V,9 Então, foram Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita, e fizeram como o Senhor lhes dissera; e o Senhor aceitou a face de Jó. (V, 10) E o Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o Senhor acrescentou a Jó outro tanto em dobro a tudo quanto dantes possuía.

(V.11) Então, vieram a ele todos os seus irmãos e todas as suas irmãs e todos quantos dantes o conheceram, e comeram com ele pão em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e cada um, um pendente de ouro.
(V,12) E, assim, abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; porque teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas. (V,13) Também teve sete filhos e três filhas.

Conclusão: Deus repreende os amigos de Jó por não ter entendido a causa de seu sofrimento e por ter defendido idéias erradas a respeito de Deus (42.7- 9).
(Ap 2 .7) Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus.
Ap 2 .11) Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.
Ap 2.17) Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido; 
Ap 2.17) Ao que vencer e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.
Ap 2 26) E ao que vencer e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações.

Ap 4 5) O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
II Samuel 9. 1-13: A bondade de Davi para com o filho de Jônatas: Mefibosete
v1 Disse Davi: Resta ainda, porventura, alguém da casa de Saul, para que use eu de bondade para com ele, por amor de Jônatas? 
2vHavia um servo na casa de Saul cujo nome era Ziba; chamaram-no que viesse a Davi. Perguntou-lhe o rei: És tu Ziba? Respondeu: Eu mesmo, teu servo. v 3 Disse-lhe o rei: Há ainda alguém da casa de Saul para que use eu da bondade de Deus para com ele? Então, Ziba respondeu ao rei: Ainda há um filho de Jônatas, aleijado de ambos os pés. v4 E onde está? Perguntou-lhe o rei. Ziba lhe respondeu: Está na casa de Maquir, filho de Amiel, em Lo-Debar. v5 Então, mandou o rei Davi trazê-lo de Lo-Debar, da casa de Maquir, filho de Amiel. v6 Vindo Mefibosete, filho de Jônatas, filho de Saul, a Davi, inclinou-se, prostrando-se com o rosto em terra. Disse-lhe Davi: Mefibosete! Ele disse: Eis aqui teu servo! V7 Então, lhe disse Davi: Não temas, porque usarei de bondade para contigo, por amor de Jônatas, teu pai, e te restituirei todas as terras de Saul, teu pai, e tu comerás pão sempre à minha mesa. V8 Então, se inclinou e disse: Quem é teu servo, para teres olhado para um cão morto tal como eu?
V9 Chamou Davi a Ziba, servo de Saul, e lhe disse: Tudo o que pertencia a Saul e toda a sua casa dei ao filho de teu senhor. V10 Trabalhar-lhe-ás, pois, a terra, tu, e teus filhos, e teus servos, e recolherás os frutos, para que a casa de teu senhor tenha pão que coma; porém Mefibosete, filho de teu senhor, comerá pão sempre à minha mesa. Tinha Ziba quinze filhos e vinte servos.
V11 Disse Ziba ao rei: Segundo tudo quanto meu senhor, o rei, manda a seu servo, assim o fará. Comeu, pois, Mefibosete à mesa de Davi, como um dos filhos do rei. V12 Tinha Mefibosete um filho pequeno, cujo nome era Mica. Todos quantos moravam em casa de Ziba eram servos de Mefibosete. v13 Morava Mefibosete em Jerusalém, porquanto comia sempre à mesa do rei. Ele era coxo de ambos os pés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário