18 de abr de 2011



A GRANDE BATALHA DO ARMAGEDOM
Este comentário é apenas um capítulo de uma das 24, apostilas de 60a96 pagina de nosso curso Teologia á Distancia
“Então congregaram os reis no lugar que em hebraico se chama Armagedom” (Ap 16.16).
A palavra "Armagedom" vem do hebraico Har-Megiddon, que significa Monte Megido. Este monte está situado no vale de Jezreel (nome hebraico), conhecido como planície de Esdraelom (nome grego), planície ou vale do Megido, por causa da cidade de Megido que fica a oeste da planície a 24 km de Nazaré.
O Armagedom, ou Megido é identificado na Bíblia como o lugar da batalha final de Deus contra a sociedade humana iníqua, em que um grande e numeroso exército de todas as nações da terra encontrará em oposição ao Senhor; segundo (Jeremias 46.10), essa guerra será perto do Rio Eufrates.

O antigo monte Megido: Hoje é apenas uma elevação de cerca de 20 metros de altura, e ao redor tudo é uma planície. Essa planície é estrategicamente localizada, com vista para o lado ocidental do fértil vale de Jezreel, no norte de Israel. Serviu como local de controle para as rotas internacionais, tanto militares como comerciais, que cruzavam ali. O Megido tornou-se um local de batalhas decisivas, o local de reunião dos exércitos é a planície de Esdraelom, ao redor da colina chamada Megido, que fica no norte de Israel, acerca de 32 quilômetros a sudeste da atual cidade Haifa.
Megido foi uma antiga cidade de Canaã dentro do território de Issacar, cedida a Manassés, uma antiga cidade que não expulsaram os cananeus (Jz 1.27-28). Foi o local da batalha dos reis cananeus contra Israel em taanaque (Jz 5.19). Também em Megido o rei de Judá Josias foi morto pelo faraó Neco (II Cr 35.22-24). Foi em Megido que Deus habilitou o Juiz Baraque a arrasar o rei cananeu Jabim. (Juízes 4.12-24; 5.19, 20). Naquela região, o Juiz Gideão derrotou os midianitas. (Juízes 7.1-22). O rei Acazias foi morto ali por Jeú (II Reis 9.27). “Megido” é um nome sugestivo para terríveis conflitos (Zc 12.11). O vale do Megido também chamado nas Escrituras em Hebraicas de "vale da decisão" (segundo Joel 3.14), ou "vale de Josafá" (Joel 3.2), encontra-se estrategicamente posicionada em um local onde durante mais de quatro mil anos aconteceram diversas batalhas decisivas na história do antigo Israel.
No Monte Megido, ou Armagedom: Segundo especialistas em história, houve mais guerras no Megido do que em qualquer outro lugar da terra, por ser muito bem estrategicamente localizado.

Além das guerras que já citamos acima, seguem se os nomes de outros generais que guerrearam também neste vale:
Tutmosis..................................................................................... 500 a.C.
Ramsés................................................................................... 1. 350 a.C.
Sargão........................................................................................ 722 a.C.
Senaqueribe...................................................... (II Reis 18).......... 710 a.C.
Nabucodonosor..................................................... (II Reis 24)...... 606 a.C.
Tolomeu..................................................................................... 197 a.C.
Antíoco Epífanes......................................................................... 168 a.C.
Pompeu........................................................................................ 63 a.C.
Tito.............................................................................................. 70 d.C.
Cosroes, rei da Pérsia ................................................................ 614 d.C.
Omar.......................................................................................... 637 d.C.

Segundo a Bíblia, um grande exército do Oriente e do Ocidente se reunirão nessa planície: Lemos sobre Armagedom em (Daniel 11.40-45; Joel 3.9-17; Zacarias 12. 11; 14.1-3; e Apocalipse 16.14-16). Essa batalha acontecerá nos últimos dias da Grande Tribulação. “João nos fala que os reis do mundo se reunirão”. Para a peleja do grande dia do Deus Todo-Poderoso. “No lugar que em hebraico se chama Armagedom” (Apocalipse 16.14,16).
A batalha do Armagedom se refere a uma guerra necessária entre Jesus e as hostes malignas de Satanás. Esta guerra se faz necessária por causa das ambições perversas da humanidade. O anticristo, o falso profeta e o próprio Satanás inspirarão os exércitos de todo o planeta para invadir a região de Israel a fim de eliminar todos os judeus de Israel e também para lutar contra Jesus Cristo.
Jesus descreve esta batalha, em (Mateus 24.29-31). "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas; v 31. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória [em brilho e esplendor]. “E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos (os seus eleitos) desde os quatro ventos, [exatamente] de uma à outra extremidade dos céus”.

A Bíblia nos diz que o futuro será cheio de guerras. Existe um grande conflito profético que tem chamado a atenção de todos os crentes e incrédulos no decorrer dos séculos é profetizado como o acontecimento mais catastrófico e devastador da história humana.
Por que é necessário o Armagedom? Essa batalha demonstrará a soberania de Deus sobre todo poder do mal e sobre toda a história da humanidade, pois o propósito e plano divino não serão frustrados. Neste dia Deus acertará as contas com os ímpios, julgará todo mal e estabelecerá um reino universal de justiça. A esperança dos crentes no decorrer dos séculos se concretizará com a Segunda Vinda de Jesus Cristo e com a derrota total de todos os que se opuseram a Ele.
Essa é a nossa esperança o cumprimento das promessas de Deus sobre as profecias dos últimos dias. Daniel, Joel, Zacarias identificam Jerusalém como o local onde termina a batalha final entre o Anticristo e Jesus Cristo. Todos os três profetas preveem que Deus intervirá na história para salvar seu povo e destruir o exército do Anticristo em Jerusalém. Zacarias prevê que a batalha terminará quando o Messias voltar a terra e Seus pés tocarem no Monte das Oliveiras.

O conflito no Armagedom será uma batalha real? A profecia do Armagedom não é uma alegoria literária ou um mito. O Armagedom será um evento real de proporções trágicas para aqueles que desafiam a Deus. Será uma reunião de forças militares reais no Oriente Médio, numa terra mais disputada de todos os tempos – Uma terra que nunca conheceu paz duradoura. Armagedom será também uma batalha espiritual entre as forças do bem e as forças do mal. Ela terá o seu desfecho final com a intervenção divina e o retorno de Jesus Cristo com poder e grande glória.
Quanto o Anticristo e seus exércitos atacarem Jerusalém, Deus intervirá, Jesus Cristo voltará. O Senhor vai capturar o Anticristo e o Falso Profeta e destruirá os seus exércitos, os lançará no lago de fogo (Apocalipse 19.11-21).
O Anticristo envolverá quase todas as nações em um grande ataque contra Israel. As tropas do Anticristo caminharão contra Jerusalém. Os judeus lutarão heroicamente como uns verdadeiros heróis, mas o Anticristo tomará Jerusalém, parte dos judeus fugirá para a Edom, no deserto, outra parte ficará ilhada pelo cerco do Anticristo.
Quando os judeus estiverem sendo vencidos pelo grande exército do Anticristo, então clamarão ao Senhor Deus. (Zc 14.2-3). Neste momento ocorrerá um sinal no céu, um grande milagre vai acontecer o Senhor Jesus vai aparecer para livrar Israel.
Ele virá montado em cavalos brancos e sua igreja virá com ele. Jesus virá em glória e poder, sairá contra as tropas do Anticristo como um fogo abrasador e os seus carros como tempestades (Is 63.3; 66.15-16; Jd 14,15; Ap 19.11-16; Zc 14.3-4, 12).
Jesus pisará no Monte das Oliveiras e este se fenderá ao meio (Zc 14.3,4).
Haverá conversão total dos judeus (Zc 12.10-14; 13.1; Os 3.5).
As forças do Anticristo serão desorganizadas diante do esplendor e glória da presença do Senhor, eles se voltarão as suas espadas uns contra os outros (Zc 14.12-13).
O sangue chegará até os freios dos cavalos (Ap 14.20).
Formará um rio de sangue que chegam até 30 kms, mais ou menos mil e seiscentos estádios (Ap 14.20).
Os gases mortíferos que serão jogados ali, (bomba atômica) apodrecerão olhos e a língua dos homens que se levantarem contra Jerusalém, eles morrerão estando ainda em pé. (Zc 14.12).
Os abutres se ajuntarão para comer a carne dos mortos (Ap 19.17).
O Anticristo e o falso profeta serão lançados no lago de fogo e enxofre (Ap 19.20).
Israel vai reconhecer o Senhor Jesus e vai olhar para ele e vai chorar com grande pranto e o Senhor enxugará todas as lágrimas (Zc 12.10-11). Israel será salvo pelo Senhor Jesus (Rm 9.27; 11.25-26; Ap 7.17; 21.4).
Ao longo dos séculos, uma pergunta persistente que gerou inúmeras especulações: Quando será o Armagedom? Resposta, no final da Grande Tribulação, e antes do Milênio, acontecerá o aparecimento glorioso de Jesus Cristo para livrar Israel no Armagedom.

Conclusão: Ao longo da história do Megido, ou Armagedom ocorreu várias guerra em um mesmo local começou no segundo milênio, quando o governante Egípcio Tutmés III derrotou os governantes cananeus dali, se estendeu ao longo dos séculos até o ano de 1918, época em que o General britânico Edmund Allenby derrotou de forma esmagadora o exército turco. Ultimamente o nome Armagedom tem sido mais associado a uma catástrofe mundial, ou seja, a uma guerra nuclear global, nos fins dos tempos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário